Método Nuno Cobra

Matéria publicada na revista Porte Paisagem Urbana nº 2 (214)

Corpo, mente e emoção

Com o apoio da Porte, método Nuno Cobra chega ao Tatuapé e Anália Franco para ajudar as pessoas a transformarem sua relação com o corpo e a ter mais saúde e qualidade de vida

Por Maisa Infante

Qual preço que você está disposto a pagar para ter um corpo (supostamente) perfeito, de preferência igual ao da moça ou do rapaz do Instagram? A corrida pela estética e por uma alimentação mais saudável se tornou uma corrida desenfreada e cheia de obstáculos. Tem que ficar duas horas na academia, tirar o carboidrato, a gordura, o glúten e a lactose da dieta, tomar suco verde todo dia, cortar a pizza e o bolo e ainda contar as calorias de tudo que comemos. Ufa! Ainda assim, parece que nada disso é suficiente para se chegar ao corpo esguio e quase sem gordura igualzinho ao da moça da revista. Será?

Para o treinador Nuno Cobra Jr., transformamos nosso corpo em um produto e estamos sempre em busca de algo impossível. “O modelo de beleza que é vendido hoje não existe. É de Photoshop. Se você ficar com aquele corpo, vai estar doente, em processo de anorexia”, diz. O interesse estético transformou o corpo em um bem de consumo, não necessariamente saudável. Pelo contrário. “Ele tem que ser bonito e forte, mesmo que você esteja todo arrebentado por dentro”.

Pois Nuno garante que é possível ter um corpo saudável e bonito sem perder a saúde ou precisar passar por sessões torturantes de exercício nas academias. É, sim, uma questão de treino. Mas não aquele treino de levantar peso e mais peso. Nuno trabalha com o método desenvolvido por seu pai, o treinador Nuno Cobra, conhecido pelo trabalho com atletas de alta performance, como o campeão de Fórmula 1 Ayrton Senna. Foi estudando e observando o desenvolvimento desses atletas que Nuno Cobra (o pai) desenvolveu um método que leva o seu nome e usa o trabalho corporal para trabalhar o ser humano integralmente, ou seja, corpo, mente e emoção. “Nosso corpo é muito inteligente. É através dele que criamos novas conexões entre os neurônios. E a melhor forma de fazer estas novas conexões interneurais é por meio de movimentos novos. Como sempre propomos movimentos desafiadores, a pessoa começa a aumentar essa plasticidade neural e fica com mais recursos mentais através do trabalho corporal”, explica Nuno Cora Jr. “Tudo está no corpo. Quando falamos em maleabilidade, por exemplo, se a pessoa não é maleável no corpo, também não é nas relações. É uma pessoa inflexível. Os nossos recursos corporais são equivalentes aos nossos recursos mentais e emocionais”, completa.

O cenário principal para as aulas do método Nuno Cobra é um parque. No caso do Tatuapé, elas acontecem no Ceret. As turmas têm no máximo 20 alunos e, nessas aulas, a proposta é ensinar alguns movimentos (que depois poderão ser feitos pelo aluno sozinho, quando quiserem) e também discutir e informar sobre questões importantes para a saúde e o equilíbrio, como alimentação e sono, por exemplo. Embora a aula seja em grupo, cada aluno é orientado individualmente para fazer os exercícios de acordo com as suas necessidades.

Ao contrário da corrente que tem mais força no ambiente de exercícios físicos, a do ‘no pain no gain’ (sem dor, sem ganho), o método Nuno Cobra trabalha com o conceito de ‘no pain, more gain’ (sem dor, mais ganho). “Quanto mais divertido e equilibrado for o treinamento, mais rápida será a evolução. E, o que é melhor, sem lesões. Sempre que faz alguma coisa agressiva ao seu organismo, que não está adaptado para reagir àquilo, a evolução é mais lenta”, explica. Isso não significa que os alunos não sejam desafiados a superar os limites. “A gente nunca ultrapassa o limite do aluno. Mas empurramos esse limite aos poucos”, explica Nuno. Isso significa que ninguém fica gritando para que você aumente o peso, faça uma série mais longa ou mais rápida. O segredo, aqui, é prestar atenção no que está fazendo e aprender cada um dos movimentos e por que ele é importante.

Os equipamentos usados no treinamento são elásticos (em alguns casos, quando a pessoa está há muito tempo parada, acima do peso e em fase inicial de treinamento), malabares, bambolê e, principalmente, as barras. “O próprio corpo é um ótimo instrumento de trabalho. A gente trabalha muito com apoio e manobras na barra. Se formos pensar, estamos voltando a algo ancestral, de saltar, pendurar, balançar. Isso já é um trabalho intenso para o corpo”, diz Nuno. No Ceret, com o apoio da Porte, foi construída uma área em que se concentram todos os equipamentos usados nas aulas. “Pela primeira vez temos um espaço pensado pra gente. E isso é muito bom porque podemos ficar concentrados naquele ponto”. Foi com a Porte, também, que o método Nuno Cobra chegou ao meio empresarial, com aulas voltadas aos funcionários para ajudar na qualidade de vida e desenvolvimento pessoal e profissional de cada um.

A essa altura, você deve estar se perguntado: como esse método, que não quer que as pessoas sintam dor ou ultrapassem seus limites, trabalha a questão do peso e estética corporal? Trata-se de um treinamento funcional, que provoca desequilíbrio na pessoa, que precisará estabilizar o corpo através de uma musculatura mais profunda. “A musculação localizada só dá um ganho de musculatura superficial e com menos qualidade de definição. Ela serve para quem quer ficar ‘bombado’. Deixa o corpo duro, parece uma armadura”. No método Nuno Cobra, o objetivo é chegar a um corpo inteligente, funcional e maleável, perfeito para enfrentar o dia a dia. “Uma das consequências da atividade física virou prato principal. Todo mundo só pensa em fazer exercício para ficar magro e bonito. No nosso método você fica muito definido, ganha massa muscular muito rápido e emagrece de forma efetiva, permanente”, explica Nuno. “Mas sem fazer dieta ou pegar pesado?”, podemos perguntar. “Fazer dieta engorda. A gente trabalha com educação de hábito. Você pode comer de tudo, nunca fazendo dieta radical. É preciso que a sua alimentação seja equilibrada, mas que você consiga sustentar para o resto da vida. Com o exercício acontece a mesma coisa. Você aprende e, depois, pode fazer sozinho”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s